Prova da OAB suspensa por fraude será dia 27 de janeiro

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), secção São Paulo, Luiz Flávio Borges D''Urso, anunciou hoje que a prova substitutiva do exame de ordem 134, suspenso por quebra de sigilo, será realizada no dia 27 de janeiro. Não haverá novas inscrições para esta edição. D''Urso ainda comunicou que contrato da OAB-SP com a Fundação Vunesp foi suspenso. A aplicação da nova prova será feita pelo Centro de Seleção e Promoção de Eventos (Cespe), da Fundação Universidade de Brasília, que já vem aplicando os exames em outros Estados. Segundo o presidente da OAB-SP, o vazamento do conteúdo da prova se deu no âmbito da Vunesp, responsável por editar e imprimir as provas. "Essa convicção vem do fato de que circulou a prova já produzida antes de sua aplicação", afirmou. Em comunicado, D''Urso afirmou que, nunca havia questionado a competência e lisura da fundação, "que é uma entidade séria, dirigida por pessoas sérias". O contrato entre a OAB-SP e Vunesp foi firmado em 2007, com vigência por dois anos. "Aguardamos o resultado das investigações para verificar o aspecto criminal, pois quanto à responsabilidade civil não temos dúvida que cabe à Vunesp", comentou.Medidas de segurançaO conteúdo do exame continua sendo de competência da Comissão de Estágio e Exame de Ordem, segundo D''Urso. Entre as medidas de extraordinárias de segurança, o presidente da OAB-SP afirmou que as provas serão personalizadas na produção. O sistema irá embaralhar as perguntas, permitindo vários modelos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.