Província da China manda matar 50 mil cachorros

Uma província no sudoeste da China ordenou o abatimento de 50.546 cachorros, devido a um surto de raiva que já matou três pessoas. A informação foi divulgada pela imprensa oficial. Mais de 50 mil cachorros já foram mortos. As autoridades de Mouding precisaram de cinco dias para abater os animais. Alguns cães foram mortos a pauladas em frente aos próprios donos. Outros morreram por envenenamento ou eletrocutados. Os donos que decidiram abater os próprios cachorros receberam US$ 0,60 (cerca de R$ 1,30) por animal morto.Autoridades chinesas dizem que 360 pessoas foram mordidas por cachorros. Entre os mortos, está uma menina de quatro anos. Imunização Cerca de 4 mil cães haviam sido imunizados, mas mesmo assim foram abatidos, por temores de que a imunização não funcionasse.Nas estradas, postos rodoviários foram montados para que nenhum cachorro escapasse da província. Só cães policiais e militares foram poupados.A legislação chinesa sobre proteção de animais é considerada precária por ativistas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.