Próxima nave da Nasa usará mesma espuma dos ônibus espaciais

Engenheiros que trabalham no projeto do novo foguete que deverá levar astronautas de volta à Lua informam que planejam cobrir parte da nave com o mesmo tipo de espuma que levou à destruição do ônibus espacial Columbia, em 2003. A espuma, densa e quebradiça, provavelmente se soltará do foguete durante o lançamento, do mesmo jeito como se solta do tanque externo do ônibus espacial, disseram eles. Mas a Nasa não espera problemas de segurança por conta disso.Usada como isolante térmico para tanques que contêm combustíveis super-resfriados, a espuma alaranjada se destaca e cai do grande tanque externo dos ônibus espaciais desde os primeiros vôos. Um pedaço de espuma do tamanho de uma maleta atingiu uma das asas do Columbia durante o lançamento, em 2003, danificando a blindagem que deveria proteger o ônibus espacial do calor da reentrada na atmosfera. Com isso, a nave se desintegrou ao voltar à Terra, matando os sete astronautas a bordo.Parte do novo foguete projetado para transportar astronautas, chamado Ares 1, incluirá uma seção semelhante ao tanque externo do ônibus espacial e, portanto, precisa da espuma, de acordo co o gerente do projeto do estágio superior do veículo, Danny Davis. Mas, diferentemente do que ocorre no ônibus espacial, os astronautas do sistema Ares viajarão numa cápsula montada no alto do foguete. Isso significa que a parte tripulada da nave não será atingida pelos fragmentos, disse Don Krupp, chefe do setor de análise de veículos do Centro de Vôo Espacial Marshall.

Agencia Estado,

04 de agosto de 2006 | 16h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.