PSB oficializa candidatura de Eduardo Campos ao Planalto

O PSB oficializou neste sábado a candidatura de Eduardo Campos à Presidência da República, tendo a ex-senadora Marina Silva como vice, em uma convenção cujo discurso procurou canalizar o sentimento de mudança política.

REUTERS

28 de junho de 2014 | 11h51

Na convenção realizada em Brasília, o PSB também formalizou a coligação em torno de sua chapa, que além de PSB e do ainda não formalmente criado Rede Sustentabilidade de Marina, conta com PPS, PPL, PRP e PHS.

"Essa eleição, diferente de outras recentes, vai exigir muita discussão, muito debate... Estamos vendo que a fatura veio e veio muito pesada", disse o deputado federal Roberto Freire (PPS-SP), presidente nacional da legenda.

O PSB integrou a base do governo da presidente Dilma Rousseff até setembro do ano passado, quando anunciou sua saída do grupo de partidos aliados, deixando clara a intenção de lançar candidatura própria à Presidência da República.

Pouco depois, em outubro, os socialistas trouxeram outra surpresa ao cenário político nacional ao abrigar a ex-senadora Marina Silva e alguns de seus aliados, que tiveram sua tentativa de criar o partido Rede Sustentabilidade frustrada.

(Reportagem de Nestor Rabello e Maria Carolina Marcello)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.