PSDB quer medidas contra livros didáticos

Os senadores Cyro Miranda (GO) e Alvaro Dias (PR), do PSDB, recorreram à Procuradoria-Geral da República pedindo medidas administrativas e judiciais com relação às denúncias sobre o material didático adotado pelo Ministério da Educação (MEC).

Rosa Costa / BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

26 de maio de 2011 | 00h00

Eles afirmam que, além de conter erros gramaticais, os livros didáticos fazem críticas ao governo Fernando Henrique Cardoso e elogios ao governo Luiz Inácio Lula da Silva.

Entre as medidas sugeridas, os tucanos pedem o "imediato" recolhimento do material didático com os erros e sua substituição.

Da tribuna, Álvaro Dias afirmou que esperou o ministro da Educação, Fernando Haddad, na Comissão de Educação, na semana passada, mas ele não compareceu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.