Psicóloga é punida por oferecer cura para homossexualidade

Ela infringiu resolução de Conselho que afirma que homossexualidade 'não constitui doença, nem distúrbio'

Agência Brasil ,

31 Julho 2009 | 17h28

O Conselho Federal de Psicologia (CFP) decidiu nesta sexta-feira, 31, aplicar uma censura pública à psicóloga carioca Rosângela Alves Justino, que oferecia terapia para curar o homossexualidade masculina e feminina. Ela infringiu resolução do CFP, de 22 de março de 1999, na qual a entidade afirma que a homossexualidade "não constitui doença, nem distúrbio e nem perversão". O CFP manteve a punição que tinha sido aplicada à psicóloga pelo Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro. O presidente do CFP, Humberto Verona, explicou que a entidade não poderia agravar a punição, aplicando uma suspensão ou cassação do registro profissional, pelo fato de a própria psicóloga ter recorrido ao conselho.

Mais conteúdo sobre:
homossexualidadepsicóloga

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.