PT tenta definir na terça-feira nome para presidência da Câmara

O PT pretende definir na próxima terça-feira o nome que apresentará para disputar a presidência da Câmara do Deputados.

REUTERS

10 de dezembro de 2010 | 18h24

Como o partido selou ontem um acordo com o PMDB confirmando o rodízio entre os dois partidos no comando da Casa, o candidato que for escolhido pelos petistas deverá ser sacramentado presidente da Câmara no biênio 2011-2012.

Segundo o primeiro vice-presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), candidato à presidência da Casa, a reunião para discutir qual será o nome do partido ocorrerá na próxima terça-feira, na sede do PT em Brasília.

"Teremos uma reunião da bancada com os novos deputados eleitos e a ideia é que nessa reunião seja feita a discussão da candidatura do partido", disse Maia à Reuters.

O deputado acrescentou que a intenção é sair do encontro com um nome único. Hoje, além de Maia, disputam a indicação do partido o líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (SP), e o ex-presidente Arlindo Chinaglia (SP).

O PT deverá tentar obter consenso em torno de um único candidato, mas, se for necessário, pode definir no voto. "Não basta apenas o PT escolher um candidato. Precisa escolher um candidato que tenha trânsito e viabilidade na Casa", disse Maia.

Na quinta-feira, o presidente do PT, José Eduardo Dutra, e o presidente do PMDB, deputado Michel Temer (SP), selaram um acordo confirmando o rodízio entre os partidos na presidência da Casa. O PT deverá comandar a Câmara nos dois próximos anos e o PMDB, em 2013 e 2014.

(Leonardo Goy)

Tudo o que sabemos sobre:
POLITICAPTCAMARA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.