Público canta marchinhas com Acadêmicos do Tucuruvi

O enredo animado da Acadêmicos do Tucuruvi e a letra com várias referências a marchinhas clássicas conquistou o público, que cantou diversos trechos do samba-enredo. " Fui aos ensaios e sou fã da Tucuruvi. Este é o samba mais bonito", diz a gerente administrativa Rose Melo, de 53 anos.

PAULA FELIX E MONICA REOLOM, Estadão Conteúdo

14 Fevereiro 2015 | 01h37

A corte do carnaval também acompanhou o desfile da Acadêmicos do Tucuruvi. "Cada ano é uma novidade é ainda virão coisas melhores no nosso carnaval. O tempo também está ajudando, porque não choveu hoje", elogiou Valter Momo, de 38 anos, eleito o Rei Momo de 2015. A segunda alegoria tem uma homenagem para Chiquinha Gonzaga, que compôs a primeira marchinha de carnaval: Ó Abre Alas.

A escola explorou o excesso de cores em todas as alegorias. Segunda agremiação a desfilar pelo Grupo Especial no carnaval de São Paulo, a Acadêmicos do Tucuruvi destacou os antigos carnavais e as marchinhas que até hoje arrastam multidões pelo País. Com o enredo "Entre confetes e serpentinas: Tucuruvi relembra as marchinhas do meu, do seu, do nosso Carnaval", a agremiação vai mostrar os bailes de salões, os carnavais de ruas até chegar aos dias atuais.

Mais conteúdo sobre:
Carnaval Acadêmicos do Tucuruvi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.