Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

PUC-SP recua e reabre disciplinas recém-fechadas

Retomada das matérias foi decidida em duas reuniões entre a reitoria e as coordenações dos cursos afetados

Felipe Oda / JORNAL DA TARDE, O Estado de S.Paulo

26 de fevereiro de 2011 | 00h00

A Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) reabrirá na segunda-feira as disciplinas e turmas que foram fechadas no início deste semestre, segundo informações de alunos. Ontem, o Estado e o JT mostraram que cerca de 400 disciplinas, no cálculo de professores, de pelo menos seis cursos haviam sido canceladas sem que os estudantes fossem comunicados.

Segundo representantes dos centros acadêmicos das faculdades de Economia, Administração, Contábeis e Atuariais (FEA) e Ciências Humanas e da Saúde (FACHS), a retomada das matérias e turmas foi decidida em duas reuniões, realizadas anteontem e ontem. Participaram das discussões a reitoria da instituição e as coordenações de cursos da FEA e de Psicologia.

"As disciplinas e turmas serão retomadas na segunda-feira", contou Gilvan Batista Nascimento Junior, de 20 anos, estudante do quinto semestre de Economia e presidente do Centro Acadêmico Leão XIII. Em nota à imprensa, a instituição afirmou que "os problemas pendentes" foram resolvidos após "reuniões com os gestores dos cursos interessados, sem qualquer prejuízo para o ensino e para os alunos".

Histórico. As aulas na PUC-SP foram retomadas no dia 14. Parte dos alunos matriculados nos seis cursos não conseguiu se inscrever para assistir a todas as aulas do semestre, pois a instituição havia fechado as classes com menos de 25 pessoas.

Anteontem, a assessora da pró-reitoria de graduação, Yone de Carvalho, explicou que as turmas seriam realocadas para garantir a "adequação ao projeto pedagógico", o que não deveria ser entendido como sinal de crise financeira. "As mudanças têm ligação com a viabilidade econômica, ocorrem devido ao processo de reorganização e para evitar uma crise econômica."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.