Putin apoia cessar-fogo na Ucrânia, mas diz que são necessárias 'ações práticas'

O presidente russo, Vladimir Putin, disse neste sábado que apoiava o pedido do presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, para um cessar-fogo, mas acrescentou que, sem "ações práticas" para iniciar negociações o plano não seria viável.

REUTERS

21 Junho 2014 | 14h55

"Vladimir Putin apoia a decisão do presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, de cessar-fogo no sudeste da Ucrânia, bem como suas intenções declaradas de tomar uma série de medidas concretas para alcançar uma solução pacífica", disse o Kremlin em um comunicado.

"No entanto, o chefe de Estado russo chamou a atenção para o fato de que o plano proposto, sem ações práticas voltadas para o início do processo de negociação, não será viável e realista."

(Reportagem de Lidia Kelly)

Mais conteúdo sobre:
MUNDOUCRANIAPUTIN*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.