Putin assegura que Rússia não está isolada

O presidente russo Vladimir Putin disse que Moscou não foi e não poderia ser isolada do cenário internacional e descartou riscos de "consequências" catastróficas para a economia russa por uma combinação de sanções ocidentais e depreciações do petróleo e do rublo.

REUTERS

23 Novembro 2014 | 09h14

"Entendemos a fatalidade que é para nós a 'cortina de ferro'", disse Putin segundo a agência de notícias TASS em entrevista publicada neste domingo.

"Não iremos por este caminho em nenhum caso e nada levantará um muro ao nosso redor. Isso é impossível!", assegurou o presidente russo.

Mais conteúdo sobre:
RUSSIA PUTIN*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.