Qatar se torna principal acionista da Volkswagen

O Qatar tem uma participação de 17 por cento das ações com direito a voto na Volkswagen e a Porsche disse na sexta-feira que o país está prestes a assumir uma cadeira na sua supervisão, reforçando o papel mais ativo dos países do Oriente Médio na indústria automobilística alemã.

REUTERS

20 Dezembro 2009 | 11h22

O movimento estimulou expectativas de que o número cada vez menor de negociações envolvendo ações ordinárias da Volks pode significar a substituição delas no índice alemão de blue-chips por seus papéis preferenciais.

Depois de exercer opções na Volkswagen--conforme o esperado pelos agentes do mercado há algum tempo--a Qatar Holding LLC informou que agora tem 17 por cento do capital em ações da Volkswagen.

"Como investidores estratégicos de longo prazo, continuamos a acreditar que o investimento na VW e a esperada combinação da Porsche SE com a VW representa um ativo de investimentos único para a Qatar Holding", disse Ahmad Al-Sayed, presidente do grupo.

As ações ordinárias da Volkswagen têm destaque no mercado alemão de blue-chips desde sua entrada, em 1987.

A saída do índice é esperada para colocar pressão sobre o valor das ações ordinárias, que em outubro passado eram negociadas a mais de 1.000 euros, tornando a montadora momentaneamente a maior do mundo em valor de mercado.

Mais conteúdo sobre:
AUTO QATAR VOLKS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.