Quadrilha faz arrastão em prédio de luxo de Santos-SP

Uma quadrilha armada inclusive com granadas invadiu hoje um condomínio de luxo no bairro da Ponta da Praia, em Santos, litoral paulista, e roubou três apartamentos. A ação foi audaciosa e suspeita-se da participação de membros da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC). Foram roubados aparelhos celulares, jóias, uma arma de brinquedo e TVs de plasma. No entanto, o objetivo da ação não teria sido alcançado: entrar na cobertura, onde reside um executivo da Construtora Camargo Corrêa. Os bandidos fugiram.A invasão ao edifício Punta Del Mare aconteceu por volta das 5h, quando o porteiro João, de 25 anos, foi rendido e agredido a coronhadas. A polícia calcula que dez homens participaram diretamente do crime. Vestindo coletes a prova de balas, máscaras e carregando duas armas longas, provavelmente fuzil ou escopeta, todos os ladrões possuíam pistolas, além de granadas. Eles utilizaram três carros. De acordo com o porteiro, a quadrilha tinha informações da rotina dos moradores, que eram abordados na garagem à medida que saiam para trabalhar.Dois homens e uma mulher foram rendidos e obrigados a abrir seus apartamentos. A ação durou cerca de uma hora e meia. Um dos carros do grupo foi deixado e os bandidos roubaram um outro veículo de duas estudantes que passavam na frente do edifício. O carro foi encontrado pela Polícia Militar (PM) cerca de uma hora depois, no mesmo bairro.De acordo com investigador chefe do 3º Distrito Policial (DP) de Santos, Walter de Matos, outras pessoas participaram da ação, inclusive uma mulher. Segundo ele, mesmo que a quadrilha seja de fora da região, contou com o suporte de bandidos da cidade. "Nós temos muita informação na área, investigadores infiltrados próximos a quadrilhas. Tudo nós estamos tateando aos poucos, mas vamos chegar lá", afirmou.

REJANE LIMA, Agencia Estado

08 de julho de 2008 | 19h45

Tudo o que sabemos sobre:
violênciaSantosassalto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.