Quadro da MTV satiriza autistas; Ministério Público vai investigar

Casa dos Autistas fazia uma alusão ao programa Casa dos Artistas; emissora diz que errou e pede desculpas aos pais

Fernanda Bassette, O Estado de S.Paulo

27 de abril de 2011 | 00h00

Um jovem corre de um lado ao outro, uma moça grita compulsivamente em frente ao espelho e outro aparece jogado inerte no canto da sala. Eles são atores tentando representar pessoas com autismo. O quadro Casa dos Autistas foi veiculado no programa Comédia da MTV e provocou polêmica e reações.

Ontem, o Ministério Público Federal de São Paulo instaurou um procedimento para investigar o quadro que durou cerca de três minutos e fazia uma alusão ao Casa dos Artistas. O programa foi ao ar no dia 22 de março.

"Foi uma manifestação de mau gosto e de completa ignorância sobre o assunto. Retratou o autista como um completo idiota, um imbecil. Um total desserviço", diz o psiquiatra Estevão Vadasz, coordenador do Programa de Autismo do Instituto de Psiquiatria da USP.

Segundo Vadasz, estima-se que o autismo atinja 1 em cada 110 crianças. "Fiquei chocado com o que vi porque, aparentemente, essas pessoas possuem algum nível de instrução."

Mãe de uma moça com autismo e vice-presidente da associação Autismo e Realidade, Paula Balducci de Oliveira soube do programa pela repercussão na internet. Diz que a filha assistiu ao vídeo, não se manifestou verbalmente, mas ficou com os olhos cheios de lágrimas.

"O programa vai contra tudo aquilo que lutamos diariamente: para acabar com o rótulo e com o preconceito. Como mãe senti revolta e tristeza. Como associação, faço um convite para que o programa conheça a causa e informe os jovens corretamente."

Carolina Dutra Ramos, coordenadora pedagógica da Associação de Amigos do Autista, diz que as mães estão revoltadas. "Fizeram uma chacota com um problema tão sério, que traz sofrimento às famílias. Foi uma total falta de respeito", diz.

Zico Goes, diretor de programação da emissora, reconheceu o erro e pediu desculpas às famílias. De acordo com ele, ontem mesmo entraria no ar um pedido de desculpas por escrito, antes de o Comédia começar.

Além disso, para minimizar a repercussão negativa, a emissora fará hoje uma reunião com a associação de familiares para ouvir as reclamações e traçar uma maneira de reverter o problema.

"Erramos e vamos tentar compensar de alguma maneira. Extrapolamos o limite do humor, que ficou sem graça, ficou grosseiro. A nossa ideia é fazer campanhas de esclarecimento ao longo da programação", afirmou.

Repercussão negativa

ZICO GOES

DIRETOR DE PROGRAMAÇÃO DA MTV

"Percebemos que pisamos na bola, mas o estrago já está feito. Tiramos o quadro da reprise."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.