Paulo Liebert/AE
Paulo Liebert/AE

Quando fica para a próxima

Se a aprovação não veio este ano, o conselho de professores é reavaliar seu plano de estudo - e não entrar em desespero

Larissa Linder, O Estado de S.Paulo

14 de dezembro de 2010 | 00h00

O ano está acabando, a fase de vestibulares também, e há quem já pense num próximo semestre de cursinho. Pessimismo ou não, ter um plano B pode ajudar a não entrar em desespero caso venha a reprovação no vestibular.

 

"O estudante precisa pensar no ano que passou e se responsabilizar pelos seus erros, o que não significa se culpar", diz o psicólogo e orientador pedagógico do colégio I. L. Peretz, Bruno Weinberg. "Isso ajuda a refletir sobre o que deu errado."

 

Avaliar pontos falhos no esquema de estudos é a chave para não repetir os erros, segundo o professor de matemática do Etapa Marcelo Dias Carvalho. "Um erro comum é estudar muitas horas seguidas, chega uma hora em que já não rende", diz. "O certo é, na hora do cansaço, dar uma caminhada, sair um pouco, e depois voltar."

 

A dica do professor Tadeu Terra, diretor de Material Digital do COC, é que o aluno pegue as provas que fez e veja onde teve sucesso. "Mas é preciso que ele avalie as suas notas em relação às dos outros candidatos, não apenas entre suas notas", diz. "Nos vestibulares não há um resultado absoluto, é preciso analisar sempre em relação aos seus pares, não interessa a nota absoluta, o que interessa mesmo é a nota relativa."

 

DICAS

 

Professores Tadeu Terra, do COC, Marcelo Dias Carvalho, do Etapa, e Bruno Weinberg, do I. L. Peretz

 

1. Aproveite o momento de frustração para refletir sobre o ano que passou

 

2. Veja as provas que fez e avalie seus pontos falhos em relação aos outros candidatos

 

3. Pense em como foi seu esquema de estudos e tente avaliar o que poderia ser diferente

 

4. Descanse. Parar e ficar longe dos livros por um tempo é importante para voltar com força total no ano Seguinte

 

5. Não se encha de aulas: as horas de estudo em casa são essenciais para fixar o conteúdo

 

FRASES

 

"Já penso num plano B, porque não tem jeito: as chances de eu não passar são grandes. Se acontecer isso mesmo, no ano que vem vou fazer cursinho em outro horário, à noite, para ter mais horas de estudo em casa”

Vinicius Rodrigues, de 18 anos, aluno do Etapa e vestibulando de Medicina

 

"Se não passar, vou fazer cursinho me dedicar mais, porque agora tenho consciência de que poderia ter estudado bem mais; se eu reprovar, será por esse motivo”

Davi Finotti, de 17 anos, aluno do Colégio Pio XII, vestibulando de Direito

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.