Quase metade dos taxistas disputa vaga em Congonhas

Ganho médio pode chegar a R$ 7 mil por mês, o mais rentável da cidade, segundo sindicato da categoria

Luísa Alcalde, do Jornal da Tarde,

21 Janeiro 2009 | 08h37

Quase metade dos 33 mil taxistas legalizados da cidade de São Paulo se inscreveu para disputar uma das 120 vagas do ponto do Aeroporto de Congonhas, na zona sul. Os sorteios serão realizados pela Prefeitura no dia 11 de fevereiro. Até as 15h30 da terça, passada menos de uma semana da abertura de inscrição, no dia 15, 12.975 taxistas estavam cadastrados - média de 108,1 candidatos por vaga. Segundo o Sindicato dos Taxistas Autônomos (Sinditaxi), a procura ocorre porque o ponto é o mais rentável da cidade - ali, o ganho médio pode chegar a R$ 7 mil por mês. As inscrições se encerram às 16 horas do dia 30. O sorteio será aberto ao público, no Departamento de Transportes Públicos, no Pari, região central. Em virtude do volume de inscritos, poderá ser transferido para local maior. As inscrições são feitas pela internet. Podem concorrer só taxistas particulares ou ligados a empresas de radiotáxi. Os sorteados terão de pagar R$ 7 mil para a Associação dos Pontos dos Permissionários do 606 e mensalidade de R$ 240. "Já temos uma estrutura, com 31 funcionários para atender a clientela, além de balcões de atendimento. Tudo isso custa dinheiro", justificou o tesoureiro da associação, Itamar de Brito. Para ele, os inscritos estão iludidos com a ideia de lucro fácil, mas Marcelo Gimenes, de 34 anos, sonha com a vaga. Hoje ele faz ponto na Rua 25 de Março e ganha R$ 5 mil por mês. Acredita que, se sorteado, poderá aumentar a renda para R$ 9 mil. "Vai mudar a minha vida."

Mais conteúdo sobre:
Congonhastáxi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.