Quatro crianças permanecem internadas no Rio

O adolescente D.D.V, 12 anos, recebeu alta hoje do Hospital Estadual Albert Schweitzer, no Rio de Janeiro. Ele era um dos jovens feridos pelo atirador Wellington Menezes de Oliveira que ainda estava internado. Mais quatro crianças permanecem em hospitais estaduais recuperando-se dos ferimentos. Entre eles, está J.O.S., 14, que melhorou e foi transferido do CTI pediátrico para a enfermaria do Hospital Estadual Alberto Torres.

EQUIPE AE, Agência Estado

15 de abril de 2011 | 19h44

Os estudantes ainda internados receberam hoje a visita do meia Ronaldinho Gaúcho e da presidente do Flamengo, Patrícia Amorim. A visita do jogador causou alvoroço e confusão. Por questão de segurança, os parentes de pacientes internados no hospital foram impedidos de entrar no local até a chegada do craque, que se atrasou.

Ronaldinho chegou a ser vaiado quando deixou o Albert Schweitzer. Depois, ele seguiu para o Hospital Adão Pereira Nunes, em Saracuruna, na Baixada Fluminense. De lá, foi de helicóptero para o Ninho do Urubu, em Vargem Grande (zona oeste), onde o Flamengo treina.

Mais conteúdo sobre:
internaçãoRealengoRiosaúde

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.