Quatro haitianos acusam 'Baby Doc' por torturas e abusos

Quatro haitianos, inclusive uma ex-porta-voz da Organização das Nações Unidas (ONU), apresentaram na quarta-feira queixas criminais contra o ex-ditador Jean-Claude Duvalier, o "Baby Doc", acusando-o de tortura e outros crimes contra a humanidade.

REUTERS

19 de janeiro de 2011 | 18h06

Duvalier voltou de surpresa ao país no domingo, após 25 anos exilado na França, e na terça-feira foi indiciado por vários crimes ocorridos durante seu regime (1971-86), principalmente enriquecimento ilícito.

Michele Montas, que foi porta-voz do secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, disse que ela e três outras pessoas presas durante o regime de "Baby Doc" apresentaram as queixas a um promotor de Porto Príncipe.

(Reportagem de Joseph Guyler Delva e Allyn Gaestel)

Tudo o que sabemos sobre:
HAITIBABYDOCACUSACOES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.