Queda de avião na Namíbia mata todas as pessoas a bordo

Entre os mortos, está um brasileiro; aeronave desapareceu sexta-feira em meio ao mau tempo

O Estado de S. Paulo,

30 de novembro de 2013 | 11h30

(Atualizada às 16h40) Um avião da Mozambique Airlines, que seguia para Angola, caiu em um parque nacional no nordeste da Namíbia, matando as 33 pessoas a bordo, disse neste sábado, 30, a polícia namibiana. Segundo comunicado divulgado no site da companhia aérea, havia um brasileiro entre os passageiros.

O governo brasileiro confirmou ainda no sábado nome do brasileiro que morreu. Trata-se de Sérgio Miguel Pereira Soveral. O Ministério das Relações Exteriores informou que está prestando assistência consular à família por meio das embaixadas na região. "O governo brasileiro manifesta suas mais sentidas condolências às famílias das vítimas, ao governo e ao povo moçambicano e às demais nações que tiveram cidadãos vitimados pelo acidente", diz o ministério em nota.

O voo TM 470 deixou Maputo na sexta-feira, rumo à capital de Angola, Luanda. Durante o voo, a aeronave perdeu contato com os controladores de tráfego aéreo, informou a companhia aérea em comunicado.

O vice-comissário da polícia namibiana, Willy Bampton, afirmou que as equipes de resgate encontraram os destroços queimados do avião na densa mata do Parque Nacional Bwabwata, perto da fronteira com Angola e Botsuana. "O avião foi completamente carbonizado e não há sobreviventes", afirmou Bampton.

Um guarda-florestal afirmou que as caixas-pretas do avião, incluindo o gravador de voz da cabine, foram localizados e entregues aos investigadores.

A autoridade de investigação de acidentes aéreos da Namíbia havia lançado uma busca por helicóptero pelo avião na sexta-feira, mas precisou cancelar devido à forte chuva, disse um investigador, acrescentando que as buscas foram retomadas neste sábado.

As autoridades de Moçambique disseram que o avião, um Embraer SA 190, desapareceu na sexta-feira em meio ao mau tempo e baixa visibilidade.

Em um comunicado em seu website, a Mozambique Airlines listou a nacionalidade dos passageiros. Além de um brasileiro, havia no avião 10 moçambicanos, nove angolanos, cinco portugueses, um francês e um chinês.

O Itamaraty informou que está em contato com a família do brasileiro que morreu no acidente. Os nomes das vítimas ainda não foram divulgados pela companhia aérea. O Itamaraty aguarda essa divulgação para se pronunciar.

A área do Parque Nacional de Bwabwata é ampla e não há estradas nos arredores, o que torna mais difícil a localização da aeronave. Milhares de pessoas, assim como elefantes, búfalos e outros animais, moram no parque, que abrange 6,1 mil quilômetros quadrados.

Comunicado. A Embraer comunicou há pouco que lamenta o acidente aéreo ocorrido na Namíbia, que causou a morte de 33 pessoas. O avião era um Embraer 190 (E190), número de série 581, entregue à LAM, Linhas Aéreas de Moçambique, em novembro de 2012, segundo informou a empresa brasileira.

"A Embraer se solidariza com os familiares das vítimas e com a LAM neste momento de pesar para todos. A empresa já se colocou à inteira disposição das autoridades aeronáuticas para auxiliar nas investigações", afirmou, em comunicado. Segundo a Embraer, uma equipe de técnicos será enviada até o local do acidente.

/ REUTERS e AP

Tudo o que sabemos sobre:
Namíbiaqueda de avião

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.