Queda de pilar em boate deixa duas jovens feridas no RS

A queda do pilar de sustentação da boate Tai Tzu Lounge, em Passo Fundo (norte do Rio Grande do Sul) na madrugada deste domingo, 26, ferindo duas jovens que dançavam próximo ao palco gerou um princípio de pânico entre os frequentadores que estavam curtindo a balada. O acidente aconteceu um ano depois da tragédia da boate Kiss, em Santa Maria, quando morreram 242 jovens num incêndio que será lembrado nesta segunda-feira, 27, pelos moradores de Santa Maria (região central do RS).

WALMARO PAZ, ESPECIAL PARA A AE, Agência Estado

26 de janeiro de 2014 | 17h33

As estudantes Michele Finger dos Santos, 32 anos e Marília Magni 23, ficaram feridas e foram levadas aos dois hospitais da cidade onde foram medicadas. A boate, que fica na rua Independência, no centro da cidade, foi interditada pelo Corpo de Bombeiros. Embora tivesse Plano de Prevenção Contra Incêndios (PCCI), o local será submetido à uma perícia.

Posicionada em frente ao palco, a estudante de Administração Marília Magni, 24 anos, dançava as músicas de uma banda sertaneja. Era a primeira vez que visitava a boate. Marília foi atingida pelo pilar de concreto que caiu e deverá ficar imobilizada durante duas semanas para se recuperar dos ferimentos nas pernas. Marília deverá voltar para a casa de seus pais, na cidade de Tapera, a 80 quilômetros de Passo Fundo, onde aguardará a recuperação.

-"Pensei que o teto iria desabar. Foi um susto muito grande, momentos de pânico. Lembrei da Kiss também, porque faz um ano que a tragédia aconteceu. Eu só pensava em sair o mais rápido possível dali"- , disse a jovem a um repórter da rádio Gaúcha.

Mais conteúdo sobre:
acidenteboateRS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.