Queimadas e baixa umidade colocam DF em emergência

O governador do Distrito Federal, Rogério Rosso, decretou ontem situação de emergência no DF, devido ao incêndio que consome o Parque Nacional de Brasília e aos efeitos da baixa umidade relativa do ar nos últimos meses. A situação vale por 60 dias a partir desta terça-feira. Com a situação de emergência, Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros poderão tomar as medidas administrativas necessárias para minimizar os efeitos do incêndio e de outros possíveis focos em áreas ambientais do DF.

PRISCILA TRINDADE, Agência Estado

21 de setembro de 2010 | 09h00

O incêndio na reserva teve início por volta das 7h30 de domingo. O tempo seco e os fortes ventos auxiliaram na propagação do fogo, que já consumiu pelo menos 25% de um total de 42 mil hectares da área. Segundo o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), cerca de 350 pessoas trabalham no combate às chamas. Um helicóptero do Corpo de Bombeiros também presta serviço no local.

Na tarde de quarta-feira, (15) um foco de incêndio registrado nos arredores do parque atingiu uma linha de alta tensão da Companhia Energética de Brasília (CEB) e afetou o fornecimento de energia elétrica em parte de Brasília. A falta de energia durou cerca de 10 minutos e atingiu toda a Esplanada dos Ministérios, o Setor de Embaixadas Sul, o Lago Sul, além das cidades-satélites de São Sebastião e Paranoá.

Investimento

O Corpo de Bombeiros negocia a compra de dois aviões tanque com capacidade para transportar 3,1 mil litros de água para combater os incêndios florestais nessa época da seca. Serão investidos R$ 7,5 milhões na aquisição das duas aeronaves Tipo Air Tratktor 802S, fabricadas no Canadá. O acordo deve ser fechado em 20 dias. O primeiro equipamento estará à disposição da equipe no final do ano. O segundo tem previsão para ser entregue até julho de 2011, antes do próximo período da seca. Atualmente, no período mais crítico, a corporação recebe 35 avisos de foco de incêndio por dia.

Tudo o que sabemos sobre:
queimadasumidade do aremergênciaDF

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.