Quiabo ganha ares modernos; aprenda receitas

Se você integra o grupo que ainda faz cara feia para o quiabo, o provocamos a se redimir

Giovanna Tucci, O Estado de S. Paulo

16 Julho 2008 | 21h33

Nacionalmente reverenciado em sua expressão popular, seja na panela da baiana ou na cumbuca do mineiro, o quiabo ganhou ares modernos na cozinha dos chefs Alex Atala e Roberta Sudbrack. Surpreende pela versatilidade com que pode ser trabalhado, a delicada maneira de explodir na boca e as sutilezas escondidas em seu sabor característico. Se você integra o cada vez mais restrito grupo que ainda faz cara feia para o quiabo, defendemos as potencialidades do vegetal e o provocamos a se redimir perante o ilustre (e saboroso) ingrediente. Prove as receitas abaixo e comprove:     Quiabo crocante – 4 porções Ingredientes: 200g de quiabo Óleo para fritar Flor de sal Modo de preparo: Cortar o quiabo o mais fino possível no sentido transversal. Fritar em óleo quente, secar e temperar com a flor de sal ou sal comum. Dica: Para comer como petisco, tomar um drink, servir como  couvert ou complemento de arroz e salada   Saute de cavaquinha com quiabo, gengibre, dedo de moça, mel e laranja - 4 porções Ingredientes: 400g de cavaquinha cortada em cubos grandes 300g de quiabo cortado em 4 200ml de saque mirim 50 ml de óleo de gergelim 200ml de suco de laranja 30 ml de mel 1 pimenta dedo de moça sem semente, picada 1 colher de sopa de gengibre 100 ml de shoyu light Sal Folhas de coentro   Modo de preparo: Aquecer a panela wok, acrescentar  o óleo de gergelim, refogar o quiabo por 3 minutos sempre mexendo. Acrescentar o saque e cozinhar por mais 5 minutos. Acrescentar a cavaquinha, pimenta dedo de moça, shoyu, gengibre, suco de laranja, mel  e cozinhar por mais 5 minutos em fogo alto. Finalizar com as folhas de coentro. Servir com arroz branco, basmati ou japonês Obs: a cavaquinha pode ser substituída por lagosta, camarão grande ou lula... Fica uma delicia também.  

Mais conteúdo sobre:
quiabo paladar

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.