Quimioterapia oral funciona como a intravenosa, diz estudo

Trabalho analisa resultados obtidos com 248 pacientes em 25 hospitais espanhóis

Efe

10 de julho de 2007 | 17h29

A quimioterapia oral consegue a mesmaeficácia que a padrão, ou intravenosa, é mais confortável e melhora aqualidade de vida dos pacientes com câncer colo-retal avançado,segundo um estudo publicado no Journal of Clinical Oncology, daAssociação Americana de Oncologia Clínica.A partir do estudo com 248 pacientes em 25 hospitais espanhóis,os autores da pesquisa, membros do Grupo Espanhol de Tratamento deTumores Digestivos (TTD), destacam que, em até 15% dos pacientes, asmetástases hepáticas puderam ser retiradas através da cirurgia, apósa quimioterapia. "Deste modo obtinham melhoras de sobrevivência e ampliavam suaschances de futuro", disse o chefe do Serviço de OncologiaMédica do Hospital Clínico San Carlos de Madri, Eduardo Díaz-Rubio.Díaz-Rubio disse que "os pacientes gostam muito de poder recebero tratamento em seu próprio domicílio", pois assim não têm que irdiariamente ao hospital e usar um cateter.

Tudo o que sabemos sobre:
câncerquimioterapia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.