Rali em telecom ajuda ações europeias a atingirem novas máximas

Um rali nas ações de telecomunicações e um início positivo da nova temporada de balanços corporativos impulsionaram as principais ações europeias a máximas de fechamento em 22 meses nesta quarta-feira.

Reuters

09 de janeiro de 2013 | 14h59

O índice de telecomunicações do STOXX Europe 600 avançou 2,68 por cento e foi o setor de melhor performance. Operadores citaram uma notícia do jornal Financial Times de que as principais companhias de telecomunicações estão discutindo uma rede de infraestrutura pan-europeia para unir os fragmentados mercados nacionais como um motivo por trás da alta.

O índice FTSEurofirst 300, que reúne os principais papéis do continente, fechou com alta de 0,67 por cento, a 1.167 pontos.

O termômetro foi auxiliado também por boas perspectivas para a temporada de balanços norte-americana, após a gigante do setor de alumínio Alcoa publicar lucro em linha com as expectativas e receita acima das previsões.

As ações estão sendo ajudadas pela aparente redução no risco da crise de dívida da zona do euro e das questões orçamentárias nos Estados Unidos.

"Tem sido um bom início de 2013 e investidores de ações têm comprado com base na ideia de que evitamos o pior cenário", disse o vice-presidente de investimentos para estratégia do BNP Paribas Investment Partners, William De Vijlder.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em alta de 0,74 por cento, a 6.098 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,32 por cento, para 7.720 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,31 por cento, para 3.717 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 2,21 por cento, para 17.326 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 avançou 1,81 por cento, para 8.606 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 encerrou em alta de 2,42 por cento, para 6.013 pontos.

(Reportagem de David Brett)

Mais conteúdo sobre:
BOLSAEUROPAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.