Ramires reassume cargo de diretor do Incor

O cardiologista José Antonio Franchini Ramires reassumiu ontem o cargo de diretor clínico do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas de São Paulo afirmando que a unidade tornou-se uma ?nau sem rumo? que necessita ?retomar a bandeira? de grande instituição. Ramires havia sido afastado depois que em 2005 o conselho deliberativo do hospital apontou problemas financeiros na Fundação Zerbini, órgão de apoio do Incor, responsável por compras e contratações. Naquela época, o médico ocupava a presidência do conselho curador da Zerbini e do conselho diretor do Incor. Além de perder os dois cargos, o cardiologista foi afastado da diretoria da divisão clínica, posto que retomou ontem após ordem do Tribunal de Justiça. Os outros dois não serão reassumidos pelo médico. A cerimônia de posse ontem lotou um auditório do segundo andar do Incor com outros médicos e funcionários - parte assistiu o discurso em pé e duas filas de cumprimentos se formaram após o fim do evento. ?Nesta história muitas injustiças foram cometidas contra várias pessoas, mas sejam quais forem vamos apagá-las e vamos construir. Estamos todos numa nau sem rumo, todos sem uma bandeira, vamos retomar a bandeira, porque esta instituição não nasceu para ser mais uma, mas para ser aquilo para o qual foi destinada, para ser uma grande instituição.? As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.