Randon vê alta de quase 60% na receita bruta até 2016

A fabricante de implementos rodoviários Randon prevê elevar sua receita bruta total anual em quase 60 por cento até o fim de 2016, de atuais 6,4 bilhões de reais para 10,2 bilhões de reais, segundo comunicado ao mercado divulgado nesta quinta-feira.

REUTERS

17 Maio 2012 | 12h09

O plano de expansão e desenvolvimento da empresa prevê ainda investimentos de 2,5 bilhões de reais, valor que inclui ativos e capital de giro, pela própria Randon e por suas empresas controladas, também até 2016.

"O plano incorpora objetivos estratégicos de consolidar e ampliar a liderança das empresas Randon no mercado brasileiro; ser reconhecido como um importante nome no cenário internacional; manter a atuação focada nas áreas de negócio em que as empresas Randon já atuam; ampliar os negócios além do crescimento orgânico e manter ou ampliar margens operacionais e resultados", disse a companhia.

Ainda de acordo com a empresa gaúcha, o plano tem um potencial de gerar 4 mil novos empregos. Para que a estratégia seja posta em prática, a companhia firmou um protocolo de intenções com o governo do Rio Grande do Sul que envolve incentivos fiscais.

As ações da Randon, que não fazem parte do Ibovespa, reduziam perdas nesta quinta-feira, recuando 0,11 por cento, a 9,39 reais, às 12h04, enquanto o índice cedia 0,46 por cento no mesmo horário.

(Por Carolina Marcondes)

Mais conteúdo sobre:
TRANSPORTE RANDON INVESTIMENTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.