Ranking do nelore está na reta final

A Expoinel, que começa no dia 20, em Uberaba (MG),fecha a competição deste ano

O Estado de S.Paulo

05 de setembro de 2007 | 04h48

O Ranking Nacional de Nelore entra na reta final. A última etapa do calendário 2006/2007, que será realizada durante a Expoinel, em Uberaba (MG), começa no dia 20. Os criadores já estão se preparando para a competição nacional, que é obrigatória e fecha o ranking. As inscrições podem ser feitas até o dia 12.A gerente de Produto da Associação de Criadores de Nelore do Brasil (ACNB), Daniella Sanches Rapello, destaca que o ranking tornou-se a principal ferramenta de valorização no mercado dos animais de elite. Conforme Daniella, que também é responsável pelo ranking, algumas categorias estão muito disputadas. ''''Só saberemos os campeões na Expoinel. A disputa será grande'''', prevê. Ser o medalha de ouro dentro do ranking significa ser o melhor da raça. Ficar entre os melhores também significa reconhecimento e valorização dos animais. ''''Alguns já chegaram a R$ 2 milhões. Por isso cada vez mais o ranking tem se tornado importante no mercado do nelore'''', destaca.Para as empresas de tecnologia de reprodução, as competições são fontes de informação e formam o currículo dos animais da raça. O gerente de Corte Zebu da Central Lagoa, Ricardo Abreu, diz que o desempenho em pista do reprodutor jovem prova dois pontos fundamentais. ''''Primeiro, comprova o pai como grande reprodutor. E também consolida as características de padrão racial e econômico de carcaça.'''' Outro ponto importante é a democratização da genética. ''''É nas exposições que conhecemos e temos acesso a esses animais destacados.''''CREDIBILIDADEPara o pecuarista paulista Antônio José Junqueira Vilela, que foi três vezes campeão como melhor criador e melhor expositor, vencer o ranking significa que o criador está fazendo o trabalho certo. ''''Mudou muito depois que entrei para o ranking. Além de valorizar o plantel, melhorou a comercialização. O criador ganha credibilidade'''', acredita.E mesmo quem está começando já sente os efeitos positivos da competição. Há apenas três anos no mercado de criação de animais, o pecuarista Norival Bonamichi, da Nelore Ouro Fino, tem este ano quatro animais entre os melhores do ranking - Jupiá da Guadalupe, Poderoso Ouro fino, Peroba Ouro Fino e Munique Ouro Fino. ''''É uma motivação estar entre os melhores. E quando a gente tem um animal campeão numa grande exposição é evidente que ele valoriza. Com certeza a marca Ouro Fino se valorizou muito.''''Segundo Bonamichi, a Nelore Ouro Fino fechará este ano com a participação em 20 feiras e exposições em todo o Brasil. E o projeto para o próximo calendário competitivo é ampliar a participação. ''''Estamos programando pelo menos 25 grandes feiras de nelore do País. Temos pelo menos mais 40 animais com potencial de pista para estrear no próximo calendário.''''

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.