Rapaz salvo pela reportagem do 'Estado' recebe ameaça

O reciclador Adriano Carlos Gonçalves da Silva, de 19 anos, salvo anteontem em Lorena, no Vale do Paraíba, pela reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, voltou a ser ameaçado ontem por um dos agressores. Avisado de que "não escapará da próxima vez", Silva relatou o fato no mesmo Distrito Policial (DP) em que registrou boletim de ocorrência e vai passar por exames de corpo de delito.

AE, Agência Estado

18 de agosto de 2010 | 09h15

Acusado de furtar uma academia de paintball, Silva foi amarrado e espancado por três homens que, segundo ele, pretendiam matá-lo e jogar o corpo no Rio Paraíba do Sul. O jornal O Estado de S. Paulo fazia reportagem sobre as condições do rio quando a vítima correu pedindo socorro. Os agressores ficaram assustados.

O delegado Wilson Estevão de Moraes determinou urgência na investigação. As fotos publicadas pelo jornal, que mostram a vítima em poder dos agressores, foram anexadas ao inquérito e serão usadas na identificação dos suspeitos.

Segundo a polícia, os responsáveis pela academia não registraram queixa de furto ou roubo no local, o que reforça a hipótese de que pretendiam resolver o caso por conta própria. O reciclador negou envolvimento no suposto furto. Silva não tem antecedentes criminais. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.