Raúl Castro é confirmado novo presidente de Cuba

Fidel vai continuar a ser consultado sobre assuntos de Estado mais importantes.

Da BBC Brasil, BBC

24 Fevereiro 2008 | 19h45

O irmão mais novo de Fidel Castro, Raúl Castro, de 76 anos, foi confirmado pelo Parlamento cubano neste domingo como o novo presidente de Cuba e, depois de eleito, voltou a falar da importância de reformas econômicas no país.O general Castro já vinha governando Cuba desde julho de 2006, quando Fidel teve de se afastar por motivos de saúde.As indicações e a votação aconteceram em sessão fechada, mas o resultado foi divulgado ao vivo pela televisão estatal cubana. Em um discurso pouco depois do anúncio, Raúl Castro disse que o governo cubano vai continuar a consultar Fidel Castro, de 81 anos, antes de tomar decisões sobre os principais assuntos de Estado.A decisão também foi aprovada pela Assembléia Nacional. Castro elogiou o irmão, que governou Cuba desde a Revolução Cubana, em 1959, e afirmou que Fidel continuará como "comandante-em-chefe da revolução", título que lhe foi concedido na época da revolta que expulsão o ditador Fulgêncio Batista do poder.Fidel"Fidel é Fidel, como todos sabemos, ele é insubstituível", disse o novo presidente. Acredita-se o irmão de Fidel tenha sido o único candidato e que tenha sido eleito por unanimidade. No entanto, o vice-presidente escolhido por Castro surpreendeu os observadores, já que a expectativa era de que fosse dada chance a um representante da nova geração de líderes comunistas do país.Raúl Castro escolheu Machado Ventura, de 78 anos, um integrante da velha guarda do partido Comunista de Cuba e um dos remanescentes do grupo revolucionário original. Ainda não se sabe de que forma essa escolha pode influir nas indicações de mudança que Castro dera antes da posse.Cuba enfrenta graves problemas econômicos, embora tenha sistemas de saúde pública e educação considerados de alto nível. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.