Raymond James fecha operação no Brasil, cita entrave regulatório

A corretora e banco de investimentos Raymond James Financial anunciou nesta terça-feira o encerramento das operações de sua área de pesquisa em São Paulo, devido a obstáculos fiscais e regulatórios.

Reuters

13 de novembro de 2012 | 14h24

Um pequeno número de funcionários em Nova York e Londres, que apóiam as vendas e operações para a América Latina, também serão cortados, informou a companhia sediada na Flórida em um comunicado.

"A empresa concluiu que os custos, impeditivos estruturais, e o complexo ambiente legal, tributário e regulatório estão impedindo retorno suficiente sobre o capital investido", disse a Raymond James no comunicado.

A companhia acrescentou que manterá suas operações afiliadas na Argentina e no Uruguai, em adição às operações globais nos Estados Unidos, Canadá e Europa.

Uma porta-voz do banco em Nova York não fez comentários adicionais sobre o assunto. Em sua página na Internet, a empresa afirma que suas subsidiárias internacionais e afiliadas empregam 47 analistas fora dos Estados Unidos, que cobrem mais de 400 companhias.

(Por Walter Brandimarte)

Tudo o que sabemos sobre:
BANCOSRAYMONDJAMESBRASILLEGAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.