Reajuste na tarifa de água é reduzido por decreto em Itu

Um decreto publicado neste sábado, 18, reduziu de 33% para 4,42% o reajuste nas tarifas de água e esgoto em Itu, região de Sorocaba. A medida foi assinada na sexta-feira, 17, pelo prefeito Antonio Tuíze (PSD), depois que moradores se revoltaram com o valor da conta.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Estadão Conteúdo

18 Abril 2015 | 12h12

A cidade ficou dez meses em racionamento drástico em 2014 por causa da crise hídrica. Muitos bairros recebiam água apenas uma vez por semana. A população se revoltou e fez vários protestos na cidade.

A administração reconheceu que seria justo um reajuste de 11,09%, mas penalizou a empresa com a redução de 6% no porcentual por terem faltado investimentos no abastecimento público, o que teria contribuído para o racionamento de 2014.

O prefeito notificou a concessionária Águas de Itu sobre o porcentual a ser aplicado e determinou que as contas lançadas com o reajuste maior sejam revistas. De acordo com Tuíze, o consumidor que receber conta com reajuste acima do novo índice não deve efetuar o pagamento.

A concessionária informou que o reajuste de 33% corrigia uma defasagem na tarifa, já que em 2013 e 2014 as contas de água não tiveram os aumentos previstos em contrato, em razão da crise hídrica. Segundo a empresa, desde o inicio da concessão, há oito anos, foram realizados investimentos maiores que os previstos em contrato e a crise hídrica de 2014 elevou o custo dos serviços.

Conforme a Águas de Itu, a prefeitura recebeu as planilhas com o novo aumento e não se manifestou. A empresa estuda medidas para assegurar que o equilíbrio econômico-financeiro do contrato seja mantido.

Mais conteúdo sobre:
crise hídricaItureajuste

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.