Shaam News /Reuters
Shaam News /Reuters

Rebeldes sírios bombardeiam centro de Damasco; Exército responde

Combates de hoje estão entre os mais intensos no centro da cidade desde incício do conflito

Reuters

25 de março de 2013 | 09h34

BEIRUTE - Rebeldes sírios dispararam dezenas de morteiros nesta segunda-feira, 25, contra o centro de Damasco, atingindo uma área de alta segurança a menos de um quilômetro da residência do presidente Bashar Assad, disseram moradores e uma fonte de segurança.

Os militares retaliaram com disparos de artilharia a partir do monte Qasioun, próximo à capital síria. "Escutei dezenas de bombas do regime até aqui, castigando os rebeldes", disse um morador. Os combates desta segunda estão entre os mais intensos no centro da cidade desde o início da rebelião contra Assad, há dois anos.

A fonte de segurança, que pediu anonimato, disse que os morteiros haviam caído na praça Ummayad, onde ficam a sede das Forças Armadas e a TV estatal.

No domingo, segundo moradores, morteiros já haviam atingido o estacionamento do canal. Uma moradora disse que o novo bombardeio rebelde começou às 6h30 (1h30 em Brasília), e prosseguia. "Não sei exatamente o que está acontecendo, só que a cidade está sob ataque", afirmou ela, acrescentando que ouvia sirenes nas ruas.

A TV estatal disse que havia dezenas de vítimas na Ópera de Damasco, que fica em frente à sede do partido governista Baath e da sede da inteligência da Força Aérea. Os morteiros pareciam partir de rebeldes que haviam chegado ao bairro de Kfar Souseh, a poucas centenas de metros da praça Ummayad, mas não havia relatos imediatos de que os insurgentes estariam tentando avançar mais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.