Receita de exportação do campo cai 3,9%

Valor da importação também cai, mas em ritmo menor: 0,5%

Célia Froufe, O Estadao de S.Paulo

12 Dezembro 2009 | 00h00

A receita das exportações do agronegócio em novembro recuou 3,9% na comparação com o mesmo mês de 2008, somando US$ 4,905 bilhões. As importações também caíram, mas em um ritmo menor (0,5%), totalizando US$ 928,6 milhões, informou ontem o Ministério da Agricultura. O superávit do setor no mês passado foi de US$ 3,976 bilhões.

Na quarta-feira, o Produto Interno Bruto (PIB) da agropecuária, divulgado pelo IBGE, já revelara o desempenho ruim do setor, com queda de 9% no terceiro trimestre do ano na comparação com o mesmo trimestre do ano passado.

De janeiro a novembro, as exportações somaram US$ 59,773 bilhões, com queda de 10,8% em relação aos mesmos 11 meses de 2008. O valor das importações também apresentou redução (19,3%) no período, ao totalizar US$ 8,817 bilhões. O saldo comercial do agronegócio caiu de US$ 56,103 bilhões para US$ 50,596 bilhões nos 11 meses deste ano.

Os produtos lácteos foram os que apresentaram maior queda de exportação em novembro ante novembro de 2008, passando de US$ 27,474 milhões para US$ 8,308 milhões. O complexo soja, porém, é o que chama mais a atenção, principalmente porque promete ser a vedete da safra 2009/2010, com a expectativa de aumento de produção da ordem de 12% na comparação com o ciclo anterior, segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

De acordo com o levantamento do Ministério da Agricultura, as vendas externas do complexo soja tiveram queda de 46,4% - foram US$ 799,74 milhões em novembro de 2008 e US$ 428,51 milhões em novembro passado. A soja em grão foi o produto com maior recuo na receita de exportação, de 73,4%. Com os preços apresentando alta de 4,8%, a quantidade caiu 74,6%.

Também registraram queda de venda no período fibras e produtos têxteis (27,6%), rações para animais (25,8%), frutas (23,2%), fumo e seus produtos (20,3%) e café (15,5%).

DESTINO

A União Europeia continua a ser o principal destino das exportações agrícolas do Brasil (US$ 1,474 bilhão no mês passado), mas as vendas para o bloco caíram 17,5% em novembro. Em compensação, as exportações para a Ásia, que ocupa a segunda posição entre os grandes compradores, cresceram 23,5% na comparação com novembro de 2008. Entre os países que apresentaram maior aumento das compras de produtos brasileiros estão Índia (1.931%), Hong Kong (18,5%), Bangladesh (635,2%) e Emirados Árabes (17,5%).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.