Recém-nascido passa por cirurgia no olho após erro

Um recém-nascido precisou ser submetido a uma cirurgia após enfermeiras pingarem um remédio errado em seus olhos. O boletim de ocorrência foi registrado no 5º DP (Aclimação), em São Paulo, pelo o pai da criança, um músico de 24 anos.

MARCELA BOURROUL GONSALVES, Agência Estado

21 de outubro de 2011 | 21h13

Segundo ele, sua a companheira fez o parto em um hospital municipal, e o bebê nasceu sem problemas no dia 12 de outubro. Ao sair do centro cirúrgico, um colírio foi aplicado nos olhos do recém nascido. Em seguida, a criança foi levada para o berçário mas, na primeira visita, seu pai percebeu que os olhos do filho estavam com manchas de cor escura nos olhos, em uma orelha e no braço.

Um médico que estava em outro berçário disse que havia ocorrido um erro. Segundo ele, as enfermeiras haviam se confundido, aplicando um remédio que não deveriam, mas o bebê ficaria bem. Quando voltava para a casa, o pai da criança recebeu uma ligação do hospital e foi avisado de que o caso não era tão simples.

Ele e a mãe foram informados de que havia ocorrido problema na aplicação da substância nos olhos do recém nascido, que foi transferido para o Hospital São Paulo e submetido à cirurgia. A Secretaria Municipal de Saúde não foi localizada pela reportagem para dar explicações sobre o fato ou sobre o estado de saúde do bebê.

Mais conteúdo sobre:
saúdeerro médicobebê

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.