Recursos financeiros são necessários para combater gripe aviária, diz OMS

Legisladores da Ásia discutiram nesta sexta-feira como se preparar para uma possível pandemia de gripe aviária, como propostas indo de encorajar a higiene pessoal a reunir fundos e força de trabalho, em uma conferência sobre o vírus mortal na capital indiana. A perigosa variante H5N1 da gripe aviária já afetou seres humanos em dez países, apesar do sacrifício de cerca de 200 milhões de aves ao redor do mundo.A Organização Mundial de Saúde alertou para o caos global caso o vírus sofra uma mutação e torne-se facilmente transmissível entre humanos. A maioria dos casos humanos foi ligada ao contato direto com aves infectadas."As habilidades dos países ... precisam ser urgentemente melhoradas", disse o diretor regional para o Sudeste Asiático da OMS, Samlee Plianbangchang em discurso no encontro que reuniu os ministros da Agricultura e da Saúde de nove países em Nova Délhi. "Para implementar o plano de preparação para a pandemia, uma número adequado de equipes treinadas é necessário. E nós precisamos ter recursos suficientes", disse ele. A OMS registrou 232 casos de H5N1 no mundo todo, dos quais 134 fatais. A última morte ocorreu na Tailândia nesta semana.Organizações de saúde internacionais estimam que mais de US$880 milhões sejam necessários para assegurar que todos os países estejam razoavelmente preparados para uma pandemia, mas apenas um terço disso foi coletado, disse o ministro da Saúde indiano Anbumani Ramadoss.Os participantes da conferência disseram que os governos precisam educar os cidadãos para que melhorem sua higiene, especialmente para fazer as pessoas criarem o hábito de lavarem suas mãos com sabão ao invés de apenas água. Se os cultivadores de aves processarem seus produtos de maneira higiênica e as pessoas melhorarem sua higiene pessoas, aí então "metade da batalha estará ganha", disse Ramadoss.

Agencia Estado,

28 de julho de 2006 | 11h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.