Reformada, torre de Congonhas volta a operar amanhã

O tamanho do local continua o mesmo, mas a reforma permitiu um melhor aproveitamento do espaço

da Redação, estadao.com.br

12 de maio de 2008 | 08h26

A torre de controle do Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, volta a funcionar a partir de terça-feira - mais moderna. A reforma durou quatro meses e nesse período o controle de pousos e decolagens foi feito em uma torre provisória retangular, montada ao lado da fixa. As melhorias físicas incluem a troca do piso e do teto da antiga cabine. A principal mudança está na modernização de sistemas.O tamanho do local continua o mesmo, mas a reforma permitiu um melhor aproveitamento do espaço. Agora todas as CPUs dos computadores ficarão em uma sala no primeiro piso do aeroporto, em um espaço reservado para a Aeronáutica, o que facilita a manutenção dos equipamentos. Por turno, pelo menos cinco pessoas trabalham na torre.O sistema de monitoramento foi totalmente modernizado. Os novos equipamentos foram fornecidos pela empresa austríaca Frequentis e permitirão maior agilidade no controle das aeronaves, pois bastará um toque do operador na tela para comandar as ações. Os computadores antigos ficarão de backup para a Aeronáutica.   A torre provisória que foi montada para abrigar os operadores nesse período também ficará com a Aeronáutica para ser usada em outros aeroportos que vão passar pelo mesmo processo de modernização. A estrutura também pode ser utilizada em operações militares nos lugares que não têm torre.

Tudo o que sabemos sobre:
aviaçãoCongonhas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.