Região onde morreu João Hélio lidera em roubo de carros

A região em que o menino João Hélio Fernandes Vieites foi morto, há um ano, concentrou o maior número de roubo de veículos da zona norte do Rio em 2007 - 11 carros foram roubados ali por dia, 4.014 em um ano. A quantidade equivale a quase 20% dos veículos roubados na cidade do Rio de Janeiro. O menino foi arrastado por sete quilômetros, depois que assaltantes roubaram o carro de sua mãe, a comerciante Rosa Cristina Vieites, em Oswaldo Cruz. João Hélio não conseguiu se livrar do cinto de segurança. A zona norte é dividida em sete áreas institucionais de segurança pública (AISPs). Juntas, elas registraram 13.469 registros de roubos de carros em 2007, média de 37 veículos por dia. O assalto a Rosa Fernandes Vieites ocorreu na área 9, que abrange 25 bairros, atendidos por seis delegacias e um batalhão da Polícia Militar. Em fevereiro do ano passado, além do carro de Rosa Vieites, outros 429 veículos foram levados na área. No mês seguinte, apesar de toda repercussão do crime, esse número cresceu para 530. A partir de abril, os índices começaram a melhorar e, ao fim do ano, houve em relação a 2006, quando 5.951 motoristas tiveram seus veículos levados, queda de 32% nos registros desse tipo de crime.O comandante do 9.º Batalhão, coronel Robson Batalha, foi procurado para comentar os números, mas não foi dada resposta. O secretário de Segurança Pública José Mariano Beltrame participou da missa de um ano da morte de João Hélio, na Igreja da Candelária, no Centro, mas recusou-se a dar entrevista e não comentou os índices.

CLARISSA THOMÉ, Agencia Estado

07 de fevereiro de 2008 | 17h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.