'Regime atende à demanda de estudantes'

A vice-reitora da Unip, Marília Ancona Lopez, negou que o aluno tutelado possa concluir o curso no fim do ano, mesmo que entregue atividades pendentes. "Alguma coisa ele não está fazendo para receber as notas que faltam. Ele não cola grau até terminar tudo." No entanto, ela admitiu que a colação pode ocorrer logo depois da do resto da turma.

O Estado de S.Paulo

06 Março 2012 | 03h04

O estudante sob tutela pode estar devendo relatório de estágio ou o trabalho de conclusão de curso. Com isso, segundo Marília, ele não preencheu 80% da carga horária e não está habilitado a participar do Enade. "Vamos imaginar que ele termina o estágio até o fim de abril. Ele pode colar grau em maio."

Mais tarde, em nota, a Unip afirmou que o sistema tutelado nasceu com base em demandas do Diretório Central de Estudantes, que considerava muito alto o valor pago pelas DPs. "O DCE solicitou, ainda, que os alunos pudessem cursar as DPs em um prazo maior. No caso do aluno não conseguir eliminar todas até o antepenúltimo período, a universidade prolonga a duração do curso e as DPs não são cobradas." / S.P. e C.L.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.