Relatora do Orçamento mantém salário mínimo de R$540 para 2011

A relatora-geral do Orçamento, senadora Serys Slhessarenko (PT-MT), manteve em 540 reais o valor do salário mínimo para o próximo ano em seu relatório final, que deve ser apresentado à Comissão Mista do Orçamento na próxima semana.

REUTERS

17 de dezembro de 2010 | 17h29

O valor, já previsto na proposta orçamentária do governo encaminhada ao Congresso, embute a correção inflacionária do período sobre o valor atual de 510 reais, mas não traz ganho real.

"Eu gostaria que (o salário mínimo) aumentasse muito mais, espero que no futuro próximo haja possibilidade de um aumento", afirmou Serys a jornalistas.

O valor foi calculado com base em regra acertada pelo governo com sindicatos há quatro anos, que garante a correção anual do mínimo pela inflação e também pelo crescimento da economia verificado dois anos antes.

Contudo, como em 2009 o país teve retração econômica, as centrais este ano têm reivindicado uma correção maior, à margem da regra, para 580 reais.

Serys informou, ainda, ter reduzido em 3 bilhões de reais a projeção de despesas orçamentárias, seguindo recomendação que teria recebido do ministro Paulo Bernardo (Planejamento) na quinta-feira.

Na semana passada, o ministro havia afirmado que proporia um corte de despesas de 8 bilhões de reais.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)

Tudo o que sabemos sobre:
POLITICAORCAMENTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.