Relatório britânico alerta para aumento da obesidade infantil

Cerca de 30% dos homens britânicos serão obesos em 2010, de acordo com um relatório divulgado pelo governo nesta sexta-feira. Até lá, 12 milhões de adultos e um milhão de crianças serão excessivamente gordos, de acordo com o Departamento de Saúde. A população estimada da Grã-Bretanha, atualmente, é 60 milhões. A elevação prevista da obesidade infantil entre meninas é o que mais chama atenção: espera-se que até 2010 o número de garotas muito acima do peso supere o de meninos, com a obesidade atingindo 20% das jovens com idade entre 2 e 10 anos.A obesidade é uma questão candente no Reino Unido, bem como no restante da Europa e nos EUA, e a proporção de obesos na população vem aumentando. No mês passado, o primeiro-ministro Tony Blair disse que o governo poderá proibir a publicidade de "junk food" dirigida a crianças, a menos que a indústria aceite normas voluntárias de regulamentação.Estatísticas do governo mostram que a obesidade causa pelo menos 9.000 mortes prematuras, e o Serviço Nacional de Saúde britânico gasta cerca de US$ 1,9 bilhão ao ano no tratamento de doenças relacionadas ao problema. Na Europa continental, a Letônia prepara-se para se tornar o primeiro país-membro da União Européia a implementar uma proibição total da venda de "junk food" nas escolas públicas, a vigorara a partir de 1º de novembro. Estarão proibidos refrigerantes, batatas fritas e comestíveis contendo corantes ou sabor artificial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.