Relatório classifica como negativos os 'sinais vitais' da Terra

Um relatório doInstituto Worldwatch que mede os "sinais vitais" do planetaTerra chegou à conclusão de que, das 44 tendências avaliadas,28 estão "notoriamente ruins" e apenas seis estão positivas. A análise leva em conta dados como o consumo de carne, queestá aumentando, e o crescimento econômico, e os relaciona aoproblema mais amplo das mudanças no clima. "Acho que a alteração climática é o desafio mais prementeque já enfrentamos", disse Erik Assadourian, diretor do projetoSinais Vitais (Vital Signs). "Há muitas tendências para a mudança do clima, seja aprodução de grãos, que é afetada pelas secas e pelas enchentes,ou a produção de carne, já que a criação de gado responde por20 por cento das emissões de gases-estufa", disse ele à Reutersnuma entrevista antes da divulgação do documento. Segundo Assadourian, a principal mensagem do relatório é ofato de que padrões insustentáveis de consumo foramresponsáveis pela mudança no clima. As tendências medidas vãodesde a disseminação da gripe aviária até o aumento dasemissões de carbono, passando pelo número de conflitosviolentos. O uso crescente da energia eólica foi uma das poucastendências classificadas como positiva. Entre os dados ressaltados pelo relatório estão: -- A produção de carne atingiu o recorde de 276 milhões detoneladas (43 kg por pessoa) em 2006. -- O consumo de carne é um dos vários fatores queimpulsionam a alta na demanda de soja. O aumento na área decultura de soja na América do Sul pode tomar o lugar de 22milhões de hectares de florestas tropicais e savanas nospróximos 20 anos. -- O aumento no consumo de peixes e frutos do mar faz comque muitas espécies de peixe tornem-se mais raras. Em 2004, aspessoas comeram 156 milhões de toneladas de peixes e frutos domar, o triplo do consumo em 1950. -- As emissões de carbono nos Estados Unidos continuam asubir, mas o aumento mais drástico está acontecendo na Ásia,principalmente na China e na Índia.

ED STODDARD, REUTERS

13 de setembro de 2007 | 15h34

Tudo o que sabemos sobre:
AMBIENTESINAISVITAIS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.