Religiosos pegam penas de até 7 anos

A China condenou anteontem cinco religiosos protestantes a penas de 3 a 7 anos de prisão, em mais um caso que indica o endurecimento em relação a dissidentes e críticos do governo. O grupo foi preso em setembro, após tentar impedir a demolição de um local de oração construído em uma área rural sem a aprovação do governo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.