Remédio para Alzheimer pode funcionar contra armas químicas

Um remédio usado no tratamento do Mal de Alzheimer pode indicar o caminho para melhores formas de combater o envenenamento por agentes nervosos e pesticidas. A galantamina, uma droga usada no tratamento de Alzheimer leve ou moderado, protegeu cobaias dos efeitos de componentes usados em certos pesticidas e venenos que atacam o sistema nervoso, informam pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade de Maryland na edição online desta semana do periódico Proceedings of the National Academy of Sciences.Os pesquisadores descobriram que os animais tratados com galantamina e, depois, expostos a doses letais de soman ou sarin sobreviveram e não mostraram nenhum dos sintomas associados ao envenenamento, como convulsões, problemas respiratórios e perda da coordenação dos movimentos. Além disso, animais tratados com galantamina e atropina cinco minutos após a exposição também sobreviveram sem efeitos colaterais.

Agencia Estado,

07 de agosto de 2006 | 18h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.