Remédio que integra o coquetel da aids está em falta em várias regiões do Estado

MEDICAMENTOS

, O Estado de S.Paulo

09 Abril 2010 | 00h00

A falta do lamivudina, um dos medicamentos do coquetel para tratamento da aids, levou o programa estadual de DST/Aids a fracionar comprimidos e remanejar medicamentos para atender os ambulatórios do Estado de São Paulo. Desde o início de abril, é constatada a falta do produto nas regiões de Campinas, Marília, Sorocaba, Bauru e São José do Rio Preto.

A falta, que ocorre por problemas de logística na entrega e pela adaptação do almoxarifado a mudanças do código de barras, foi agravada pelo feriado, informou a diretora de Logística de Medicamentos do programa, Edjane Falcão.

Ontem, o programa informou que a normalização deve ocorrer até o início da semana que vem. "Disseram que nos mandariam o medicamento na segunda; a falta aqui ocorre desde terça-feira", diz a coordenadora de Marília, Helena Shawitz. A previsão do programa estadual é de que as regiões de Sorocaba e Bauru estejam abastecidas a partir de segunda.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.