Remoção de corpo da via pública demora 7 horas

O corpo do advogado Hélio de Emília Bacarim, de 48 anos, permaneceu durante sete horas entre a noite de ontem e a madrugada de hoje no meio-fio da Rua Paula Ney, no bairro Morro da Aclimação, região central de São Paulo, aguardando pela remoção do Instituto Médico Legal (IML). Vizinhos acreditam que o advogado tenha sofrido um mal súbito, já que o viram andando na rua, mas em seguida o encontraram caído, por volta das 19h, a cerca de 50 metros da sua casa. O corpo não apresentava ferimentos ou sinais de violência. A polícia foi acionada pela vizinhança, mas a perícia só chegou ao local à 1h30. Meia hora depois, o IML fez a remoção do corpo. O caso foi registrado como morte suspeita no 6º Distrito Policial (Cambuci).

DANIELA DO CANTO, Agencia Estado

31 Dezembro 2008 | 04h54

Mais conteúdo sobre:
remoção corpo demora

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.