Renan nega que tenha tratado de supersalários em almoço com Temer

Presidente do Senado divulga nota em que diz que assunto 'está no âmbito da comissão constituída'

Isabela Bonfim, O Estado de S.Paulo

14 Novembro 2016 | 17h23

BRASÍLIA - O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), divulgou nota nesta segunda-feira, 14, em que nega ter tratado sobre a comissão de salários extrateto durante almoço na residência oficial com a presença de Michel Temer no sábado passado. "O tema dos salários acima do teto constitucional não foi tratado na reunião na Residência Oficial do Senado Federal, até porque o assunto está no âmbito da comissão constituída na última semana", escreveu a assessoria do peemedebista.

Na nota, ele fez referência às postagens da senadora Kátia Abreu (PMDB-TO), relatora da comissão, que escreveu em sua conta no Twitter que não fará "busca às bruxas". Renan afirma que o assunto será tratado com seriedade. 

Como mostrou o Estado na edição desta segunda-feira, Renan buscou respaldo político junto à Câmara dos Deputados e o governo durante o almoço realizado nesse sábado para tocar suas ações contra o Judiciário e o Ministério Público. Além de Temer, também participaram do encontro o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ),  o líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira (CE), o secretário executivo do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), Moreira Franco, entre outros. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.