Renault não deve fazer próxima Scénic no País

A futura geração da perua Grand Tour também não tem produção prevista

Rafaela Borges, Jornal do Carro

13 de março de 2009 | 10h41

No Salão de Genebra, a Renault tem como atrações duas configurações da nova geração da linha Mégane: Scénic e Grand Tour. Mas os modelos não devem ser feitos no Mercosul, diferentemente do sedã (ainda não revelado) e do hatch, que foi mostrado no último Salão de Paris, em setembro de 2008. O problema é que o segmento de minivans e peruas perde espaço para o de sedãs médios e está em decadência no País.

 

Hatch e sedã podem ser produzidos na fábrica brasileira ou na argentina da Renault. O plano inicial era fazê-los aqui, mas a capacidade da planta paranaense tem sido ocupada pela família Logan, que ganhará um utilitário até o fim da década. Há possibilidade de a base ser diferente da utilizada na Europa.

Tudo o que sabemos sobre:
AutosmercadoRenautScénic

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.