Renault vai produzir versão do Logan na Argentina e Brasil

A Renault vai produzir uma nova família de carros na Argentina e Brasil, segundo anúncio do vice-presidente da montadora e chefe de operações no Mercosul, Pierre-Alain De Smedt. Sem oferecer detalhes sobre a data de início da produção ou do montante que será investido, Smedt adiantou somente que o veículo será uma versão do Logan, fabricado na Romênia pela Dacia, uma das subsidiárias da marca francesa. A família do modelo seria composta pelas versões sedan, hatch, SW (perua) e picape. O carro tem motor dianteiro transversal de quatro cilindros nas versões 1.4, de 75 cv, e 1.6, de 90 cv. Na versão sedan, a carroceria mede 4,25m de comprimento, por 1,73m de largura e 1,52m de altura. "O Logan é um veículo muito competitivo. Seria o primeiro de uma família de veículos e a intenção da Renault é desenvolvê-la na América do Sul, onde repartiremos os modelos a produzir entre Brasil e Argentina", afirmou Smedt durante a apresentação exclusiva do Salão do Automóvel para a imprensa, em Paris.Cálculos preliminares indicam um investimento de aproximadamente US$ 60 milhões para a fabricação da versão do Logan. A decisão da montadora vai ao encontro do diagnóstico dos especialistas sobre a situação da indústria automotiva argentina: faltam modelos novos. O próprio Smedt fez referências ao problema quando afirmou que a planta da Renault em Córdoba, uma das maiores províncias da Argentina, tem capacidade para fabricar 100 mil unidades anuais. Porém, chegará ao final de 2004 com uma produção de apenas 24 mil unidades. "Não é suficiente. Mas isso só se pode melhorar com novos produtos. Não podemos ter uma fábrica do nível da de Córdoba com uma produção tão baixa", destacou.

Agencia Estado,

24 de setembro de 2004 | 12h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.