Republicano é eleito governador na Carolina do Norte

Os republicanos ampliaram na terça-feira sua maioria nos governos estaduais norte-americanos, elegendo pela primeira vez em 20 anos o chefe do Executivo da Carolina do Norte.

COLLEEN JENKINS, Reuters

07 de novembro de 2012 | 01h35

Em New Hampshire, um Estado estratégico na eleição presidencial, Maggie Hassan, ex-líder democrata no Senado, manteve o governo estadual em poder do partido, segundo a rede ABC.

Os governadores democratas de Vermont e Delaware se reelegeram, conforme projeção da CNN. Em Dakota do Norte, o republicano Jack Dalrumple foi reconduzido, segundo a Associated Press.

Os democratas travam também disputas apertadas para manter os governos de New Hampshire, Montana e Washington, que, assim como a Carolina do Norte, estão atualmente nas mãos do partido.

Havia 11 governos estaduais em disputa na terça-feira, mas poucas dessas disputas eram consideradas competitivas, e elas acabaram ofuscadas pelas corridas para a Casa Branca e o Congresso.

Os democratas estavam na defensiva, porque quatro dos seus atuais governadores estão deixando o cargo, enquanto apenas um republicano não está disputando a reeleição.

Em Rhode Island, o governador é independente.

Na Carolina do Norte, o vice-governador democrata, Walter Dalton, admitiu a derrota contra Pat McCrory, prefeito de Charlotte. McCrory, derrotado por estreita margem para a governadora Bev Perdue em 2008, manteve uma vantagem consistente sobre Dalton nas pesquisas ao longo da campanha.

Com popularidade baixa, Perdue, primeira mulher a governar o Estado, decidiu não tentar a reeleição.

Os republicanos são favoritos para manterem Indiana, onde o governador Mitch Daniels não pode mais disputar um novo mandato. O governador republicano de Utah também é favorito à reeleição.

Democratas disputam a reeleição em Virgínia Ocidental e Missouri.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAELEICOESGOVERNADORES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.