Reservatórios no Sudeste devem chegar a 66,4% em abril--ONS

O nível de armazenamento de água dos reservatórios das hidrelétricas da região Sudeste/Centro-Oeste deverá atingir 66,4 por cento no fim de abril, quando termina o período úmido, quase 10 pontos percentuais do nível verificado um ano antes.

Reuters

11 de março de 2013 | 15h42

O dado faz parte da expectativa mais recente divulgada pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) e leva em conta a manutenção do uso de toda a geração térmica.

Atualmente, o nível dos reservatórios do Sudeste está em 47,27 por cento.

O ONS espera ainda, segundo ata da reunião de 6 de fevereiro do Comitê do Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE), que o nível das represas da região Nordeste esteja em 64,9 por cento no encerramento do mês que vem. Essas represas estão com 41,76 por cento de armazenamento agora, segundo dados do ONS referentes à domingo.

O ONS pondera que para um cenário conservador, com fluxo de água para as represas "um pouco abaixo do esperado", os percentuais de armazenamento atingiriam 58 por cento para o Sudeste/Centro-Oeste e 56 por cento para o Nordeste no fim de abril.

O armazenamento esperado para os reservatórios ao fim deste período úmido é bem abaixo dos níveis verificados em abril do ano passado, que foram de 76,09 por cento para o Sudeste/Centro-Oeste e de 78,49 por cento no Nordeste.

Em 6 de fevereiro, a expectativa do ONS era atingir, em fevereiro, um armazenamento de 52,1 por cento no Sudeste/Centro-Oeste, de 40,7 por cento no Nordeste, de 43,6 por cento no Sul e de 86,2 por cento no Norte.

No geral, porém, o realizado ficou abaixo das expectativas: o Sudeste fechou o mês passado com 45,48 por cento, o Nordeste com 41,79 por cento, o Sul com 41,79 por cento e o Norte com 75,43 por cento.

Já o crescimento da carga de energia no Brasil em fevereiro ficou acima do esperado pelo ONS. O operador esperava um aumento de 1,3 por cento ante fevereiro de 2012, mas houve alta de 2,8 por cento, para 64.497 megawatts (MW) médios, conforme divulgado na semana passada.

O diretor da consultoria Enecel, Raimundo de Paula Batista Neto, considera que em uma previsão otimista os reservatórios possam chegar a entre 55 e 58 por cento de armazenamento no Sudeste-Centro/Oeste ao fim de abril. Apesar de os níveis ainda estarem baixos, o especialista não considera que haja perigo de fornecimento de energia.

"O crescimento do Brasil como um todo está muito baixo. Se o mercado não crescer muito, a gente passa 2014 sem perigo de racionamento", disse ele.

EXPECTATIVA PARA NOVEMBRO

Para o fim de novembro, o ONS espera que o armazenamento no Sudeste/Centro-Oeste fique em 58,5 por cento e no Nordeste seja de 46,6 por cento, considerando a geração térmica plena ao longo do ano.

Se a geração térmica só continuar totalmente acionada até abril, a expectativa para o armazenamento em novembro no Sudeste é de 50 por cento e no Nordeste é de 35,6 por cento.

O ONS enfatizou que a entrada da linha de transmissão que ligará as usinas do rio Madeira aos centros de carga no Sudeste "é um reforço fundamental" para o Sistema Interligado Nacional (SIN), "devendo ser envidados todos os esforços para que seja viabilizada sua operação com a maior brevidade possível".

Veja a variação diária dos principais reservatórios do país em e a variação mensal em.

(Por Anna Flávia Rochas)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.